• Tassi Oliveira

A quarta é que é de cinzas, não o Brasil inteiro!

A impressão que eu tenho é que o Brasil queimou inteiro e ninguém percebeu. Tanta coisa impensável aconteceu nestes últimos dias que eu tive apagão criativo e não sabia sobre o que escrever. Aí veio o carnaval e eu fiquei sem escrever de verdade por motivos de viver em Recife. Mas vamos lá, vou tentar resumir os últimos acontecimentos e retratar minha opinião sobre algum deles.


Cid não é herói e a polícia cearense não está certa


Se você não sabe do que eu estou falando, que bom! Você estava comemorando o carnaval mesmo! Mas acredito que todo mundo viu a imagem que correu as redes sociais. O Senador Cid Gomes dirigindo uma retroescavadeira em direção a um grupo de policiais amotinados em um batalhão em Sobral, no Ceará. A cena é assustadora por diversos motivos: uma retroescavadeira empurrando uma grade contra um grupo de pessoas e, segundos depois, tiros são disparados contra o motorista. O Senador foi alvejado por dois tiros para desespero dos seus aliados que assistiam e filmavam tudo.


Para entender como se chegou até aí é preciso entender o que vem acontecendo no estado do Ceará. Desde dezembro, parte da polícia militar e dos bombeiros brigam contra o Governo do Estado do Ceará pedindo aumento salarial. Em fevereiro, os protestos escalaram e policiais se amotinaram para forçar um reajuste melhor do que o oferecido pelo governo. A justiça entendeu pela possibilidade de prisão dos policiais em caso de manifestações e três deles foram presos por cercar um veículo da PM e esvaziar os pneus. No dia 19 de fevereiro, batalhões da PM foram atacados e o senador Cid Gomes foi ferido ao tentar forçar a saída de um grupo amotinado em um batalhão em Sobral, como já falei.


Tudo isso seria terrível como já era, mas a atitude do Senador não ajudou em nada. Discordo de verdade de quem vê o ato dele como heroico, primeiro porque não existe herói na vida real. Existem pessoas que fazem coisas boas, admiráveis, importantes, mas essas mesmas pessoas podem fazer coisas ruins, terríveis, impublicáveis. São pessoas, são complexas. Ponto. Deixa esse negócio de herói pra Marvel que é melhor. Aí vem o outro ponto: a atitude do senador foi admirável?


Bem, seus apoiadores vão dizer que sim. E basicamente eles. Eu, particularmente, diria que não. Se não fosse ele baleado, teríamos alguém esmagado pela máquina. De qualquer forma, sairíamos com alguém gravemente ferido daquele episódio e qual a lógica nisso? Se de fato for para buscar alguma coisa positiva disso, pelo menos ele atraiu a atenção da mídia para o problema (já que o Nordeste mal existe no mapa da mídia nacional) e para possibilidades de solução.


Hoje, o motim continua. O último acordo também foi rejeitado e o número de policiais presos está aumentando. Eles são presos, em sua maioria, por desertar (abandonar a corporação). Enquanto isso, o número de assassinatos no estado disparou. Já são mais de 170 assassinatos registrados em uma semana. O juiz Sérgio Moro diz que a situação está sob controle, contudo.


Bolsonaro e o carnaval: não teve Golden Shower, mas...


Não teve golden shower, mas teve compartilhamento de mensagem clamando a população a participar de evento contra o Congresso e o STF (e apoio a ele mesmo) no dia 15 de março. Já no final do carnaval, a jornalista Vera Magalhães publicou a informação de que o Presidente estaria enviando aos seus contatos pessoais, do seu whatsapp pessoal, vídeos contendo uma mensagem de chamada a um evento contra as instituições democráticas. Não há o que se espantar na atitude, uma vez que não é novidade que o Bolsonaro nunca respeitou a Constituição de 1988 em sua vida pública. Foi isso, também, que o elegeu. Muito do seu eleitorado também não tem o menor respeito (ou até nem sabe do que se trata) pelas regras democráticas.


Claro que o fato chocou muita gente. Muitos já declararam seu desprezo pela convocação. Falam em impeachment (de fato, por muito menos nós já removemos dois presidentes). Mas minha opinião: impeachment não é sobre o ato em si. Nunca foi sobre o crime de responsabilidade. Impeachment é sobre a vontade do establishment de retirar um presidente ou não. Se não há essa vontade, não vai haver impeachment. Essa vontade pode vir por causa de uma crise econômica, ou uma crise política, mais provável que seja por conta dos dois... mas não é por causa do crime. Sim, um presidente compartilhar vídeo incitando a população a agir contra instituições democráticas é crime de responsabilidade. E ele vai ser removido por isso? Não. As chances de Bolsonaro ser removido por qualquer coisa que ele faça são muito pequenas. A não ser que nossa economia piore drasticamente. Essa foi minha opinião também sobre a remoção do Trump (que não ocorreu). Sigamos... eu só queria que a mídia parasse de dar importância a ele. Imagina se ninguém mais falasse sobre Bolsonaro? Que revolucionário seria, né?


Coronavírus: temos um caso para chamar de nosso


Hoje ouvi um podcast muito informativo sobre o coronavírus e sobre o Brasil estar ou não preparado para tratar o surto. É um episódio do Mamilos de duas semanas atrás (ou três) e vale muito a penas vocês irem lá ouvir todo... é longo, aviso logo, mas está de graça nas plataformas de podcast. Em resumo: temos nosso caso confirmado e isso continua não sendo motivo para desespero. As autoridades identificaram e agora isolaram o paciente. Aparentemente, ele demorou a se apresentar e entrou em contato com outras pessoas nesse meio tempo. O Ministério da Saúde apresentou as táticas de contenção em coletiva de imprensa hoje, o que é importante porque pior era antes que não havia informação alguma, e elas incluem acompanhar as pessoas que estiveram em contato com esse paciente.


Sobre o surto, quanto mais você se informar por fontes seguras (cientistas), melhor. Por isso que gostei desse podcast, são dois profissionais explicando o vírus, o que é o surto, o que está se fazendo e ainda toda a estrutura global para lidar em casos de surtos, epidemias, endemias e pandemias liderada pela OMS. Se você tem uma viagem marcada para uma área de surto, você deve fazer o cálculo sobre se vale a pena cancelar ou não. Se for uma viagem de trabalho, dá pra ser remarcada? Se for de turismo, você vai aproveitar o suficiente? De qualquer forma, precaução e canja de galinha não fazem mal para ninguém. Enquanto isso, reforça teu sistema imunológico, se cuida, lava as mãos e segue a vida. Nada de pirar (nem compartilhar fake news).


15 visualizações

©2020 por Tassi Oliveira. Orgulhosamente criado com Wix.com